Os números da Segurança Eletrônica no Brasil

Fazendo parte do meio de segurança eletrônica ou não, é preciso pensar que gerenciar qualquer negócio exige preparação para lidar com riscos, competitividade e demanda.

O rastreamento veicular é um serviço muito procurado no Brasil, ainda mais em regiões onde normalmente ocorrem trajetos interestaduais ou cidades com grandes índices de violência, como São Paulo e Rio de Janeiro.
Não pensando apenas na questão da chegada da carga em perfeito estado em seu destino, mas também, pela facilidade em utilizar ferramentas que traçam rotas, cercas, relatórios e auxiliam na redução de custos e gerenciamento total de caminhos percorridos.
Outra grande procura são os aplicativos de monitoramento, que possibilitam acesso a câmeras a qualquer momento, de onde estiver, além de recursos como arme e desarme.

Sabendo que o mercado econômico atual busca por recursos tecnológicos, investir e implantar novas soluções é essencial para o sucesso de qualquer empresa do ramo de segurança eletrônica, não se atualizar é ficar em desvantagem. Se você já faz parte desse meio já deve imaginar, mas no Brasil existem mais de 15 mil empresas atuantes no segmento de sistemas eletrônicos de segurança, gerando cerca de 125 mil empregos diretos, segundo pesquisas e post publicado pela ABESE.

Como está o mercado de segurança eletrônica no Brasil em números? 

Grande parte das empresas existentes estão divididas em: revendedores e instaladores (49%), e monitoradores e integradores (30%), sendo a maioria nas categorias individual e microempresa.
As principais tecnologias oferecidas são: sistemas de alarmes contra intrusos, sistemas de circuitos fechados de TV, monitoramento e sistemas de controle de acesso.

Qual a sua região? Como está o crescimento dela atualmente segundo as pesquisas?

Sudeste (53%) e Sul (22%), aparecem nas primeiras posições nesse meio, acompanhados por Centro-Oeste (12%), Nordeste (9%) e Norte (4%).
– Norte: apresentou crescimento de 7,63% no segmento de segurança eletrônica, em post publicado pela Revista Segurança Eletrônica em 2017, contava com 1143 empresas registradas.
– Nordeste: com nove estados, registrou 3.299 empresas, uma média de 16.912 habitantes por empresa do setor.
– Sudeste: a área mais populosa do Brasil, com cerca de 85 milhões de habitantes, registrou crescimento acima da média, cerca de 8,63% no período de um ano.
– Sul: o melhor desempenho no setor, 8,83% em um ano, aumentando o nível de competitividade da região.

Essas informações auxiliam no estudo sobre o crescimento em sua região, e pesquisa de melhorias em relação a concorrência. É necessário estar sempre em busca das últimas plataformas lançadas, opções de monitoramento e rastreamento que são de fácil inclusão no dia a dia de clientes ou possíveis clientes, ter um portfólio variado é uma grande vantagem.
Não fique parado! Conte com nossas atualizações de conteúdos e dicas no blog, informações em nossas redes sociais e materiais de apoio disponíveis para envio quando você precisar.

 

Comente Aqui!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *