Novo padrão de placas Mercosul

Você sabia? O Brasil contará com um novo padrão de placas para os veículos. Depois de alguns ajustes, a data para começar a valer definitivamente foi definida: 1º de Dezembro de 2018.
De início, serão implantadas apenas no estado do Rio de Janeiro, como um teste, para posteriormente estarem presentes nos veículos de todo país.

Mas em todos os veículos?

Não, serão usadas apenas em veículos novos, automóveis que tiverem placa danificada ou que realizarem troca de categoria, transferência de proprietário, município ou estado.
Mas caso queira trocar sua placa para o novo padrão, será permitido, bastando apenas pagar o valor + taxas atuais.

Qual o preço?

Os valores das novas placas ainda não foram aprovados, mas por seguir um padrão de produção, podem ter o mesmo preço das atuais, em São Paulo por exemplo, o par sai por R$128,68, além das taxas de licenciamento definidas pelo Detran.

Quais as principais mudanças?

Diferente das tradicionais na cor cinza, nessa nova placa teremos algumas mudanças visuais como: padrão de fundo branco com faixa azul na parte superior e categorias que serão definidas segundo a cor das letras e números.
A sequência também foi alterada, estamos acostumados a ver placas com três letras e quatro números (ABC-1234), a partir de dezembro esse padrão dará lugar para um com quatro letras e três números, ficando da seguinte forma: (ABC-1D23).

A plaqueta que costuma identificar o estado e município de registro será atualizada para somente a inscrição “Brasil”. Entre outras mudanças, como brasões para identificar município e estado, com o nome da cidade escrito em uma fonte menor.
A ideia é manter um padrão de placas no país, assim como é feito na Argentina e Uruguai desde 2015/2016, quando começaram as mudanças.

Os veículos particulares terão moldura e carácter na cor preta, mas os de fins comerciais como táxis e ônibus, terão moldura e carácteres em vermelho.
Os tamanhos continuam os mesmos: 40x13cm para carros e 20x17cm para motos. As novas placas terão um chip e código do tipo QR Code, para facilitar a identificação em caso de roubo ou clonagem dentro dos países do Mercosul.

Segundo informações do Denatran, também será possível compartilhar seus dados com sistemas de cancelas e portões de pedágios ou estacionamentos.
Sabe aquele lacre que as vezes se rompia, fazendo ser sempre reposto para evitar multas? Uma outra mudança é que agora não será mais necessário utilizá-lo.

Como se proteger contra falsificações?

Pensando nisso, marcas d’água serão gravadas na diagonal, além de uma tira holográfica do lado esquerdo e um código bidimensional com identificação do fabricante, data de fabricação e número serial da placa.

Acredita-se que essa nova tecnologia auxiliará policiais no combate aos crimes de roubo, furto e fraude, melhorando a segurança pública e vida de quem está sempre no trânsito. O que você acha sobre esse novo padrão que será implantado?

 

 

 

Comente Aqui!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *